Solução de Manitol 20%

Fábrica com tecnologia europeia: Qualidade e segurança.

8-Solução-de-Manitol-20%

OBSERVAÇÕES

SOLUÇÕES PARENTERAIS DEVEM SER ADMINISTRADAS POR PROFISSIONAIS DE SAÚDE QUALIFICADOS. A automedicação ou administração por pessoas não treinadas pode resultar em complicações graves.

A ADMINISTRAÇÃO DE SOLUÇÕES PARENTERAIS REQUER
ATENÇÃO CUIDADOSA ÀS DOSAGENS PRESCRITAS. Erros na diluição ou quantidade administrada podem levar a efeitos adversos graves ou letais.

OS PRODUTOS DEVEM SER ARMAZENADOS
CORRETAMENTE CONFORME ORIENTAÇÕES DO
FABRICANTE. O armazenamento inadequato pode levar à
contaminação do produto e à perda de sua eficácia.

A ADMINISTRAÇÃO DE SOLUÇÕES PARENTERAIS DEVEM
SER ACOMPANHADAS E MONITORADAS. Alterações nos
parâmetros, como pressão arterial, frequência cardíaca e níveis de oxigênio, podem indicar complicações que exigem
intervenção imediata.

NÃO UTILIZE se houver violação no lacre do frasco ou
turvação no medicamento.
Não use medicamento com PRAZO DE VALIDADE VENCIDO,
pois ocorre perda de sua eficácia terapêutica e risco de
efeitos indesejáveis.
As ampolas devem ser usadas logo após a sua abertura, NÃO DEVENDO SER GUARDADAS, para uso futuro.

Solução de Manitol 20%

Solução injetável, límpida, estéril e apirogênica.

CARACTERÍSTICAS FARMACOLÓGICAS
A solução de manitol 20% exerce efeito osmótico e induz diurese acentuada. O manitol é um diurético osmótico, excretado pelos rins. O manitol impede a absorção tubular
da água e melhora a excreção de sódio e cloreto elevando para tal a osmolaridade do filtrado glomerular.

INDICAÇÕES
Indicada para a promoção da diurese, na prevenção da falência renal aguda durante cirurgias cardiovasculares e/ou após trauma; redução da pressão intracraniana e tratamento do edema cerebral; redução da pressão intraocular elevada quando esta não pode ser reduzida por outros meios; ataque de glaucoma; promoção da excreção urinária de substâncias tóxicas; edema cerebral de origem cardíaca e renal.

CONTRAINDICAÇÕES
A solução de manitol é contraindicada em pacientes com anúria total, descompensação
cardíaca grave, hemorragia intracraniana ativa, desidratação severa e edema pulmonar.
A solução de manitol nunca deve ser adicionada ao sangue total para transfusão, ou ser administrada no mesmo equipo usado para a infusão de sangue.

POSOLOGIA E MODO DE USAR
A dosagem deve ser determinada por um médico e é dependente da idade, do peso, das condições clínicas do paciente, duração do tratamento a critério médico. Antes de serem administradas, as soluções parenterais devem ser inspecionadas visualmente para se observar a presença de partículas, turvação na solução, fissuras e/ou quaisquer violações na embalagem primária.

APRESENTAÇÃO
Sol. Inj. IV de Manitol 20% – Cx. 40 FR Plas. Trans.
com 250mL – Sist. Fech.
Sol. Inj. IV de Manitol 20% – Cx. 24 FR Plas. Trans.
com 500mL – Sist. Fech.

COMPOSIÇÃO
Cada mL da solução contém:
Manitol…………………………………………………………….200 mg
Água para injeção q.s.p ……………………………………….1 mL
Conteúdo calórico………………………………………. 0,8Kcal/L
Osmolaridade ……………………………………….1098 mOsm/L
pH…………………………………………………………………. 4,5 – 7,0

PRAZO DE VALIDADE
24 meses após a data de fabricação.

Outros Produtos

9-Frasco-para-Nutrição-Enteral

Frasco para Nutrição Enteral

4-Solução-de-Glicose-5%

Solução de Glicose 5%

10-Água-para-Injeção-10ml

Água para Injeção 10ml

6-Água-para-Injeção

Água para Injeção

7-Solução-Glicofisiológico-1x1

Solução Glicofisiológico

12-Solução-Fisiológica-de-Cloreto-de-Sódio

Solução Fisiológica de Cloreto de Sódio

Abrir bate-papo
1
Escanear o código
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?